100 anos dos Exames de Cambridge! #Centenary »« Mulheres importantes na história do Reino Unido #DiadaMulher
04|03|2013

Isaac Asimov e sua literatura futurista

Quem é fã de ficção científica já deve ter ouvido falar de Isaac Asimov. Conhecido principalmente pela Série da Fundação, onde cria as Três Leis da Robótica, Asimov coleciona vários títulos e fãs pelo mundo. Saiba mais sobre sua carreira no post de hoje!

Asimov é reconhecido como um dos Três Grandes escritores da ficção científica, ao lado de Robert A. Heinlein (autor de O Dia Depois De Amanhã) e Arthur C. Clarke (autor do conto The Sentinel, que deu origem ao filme 2001: Uma Odisseia no Espaço). Foi um escritor super produtivo, tendo criado ou editado mais de 500 volumes e aproximadamente 90 mil cartas ou postais!

Formado em bioquímica, Asimov foi professor da Universidade de Boston durante muitos anos, apesar de escrever ter sido mais lucrativo pra ele do que lecionar. Curiosidade: Isaac era claustrofilo, ou seja, gostava de espaços pequenos e fechados. Cada um com sua mania!

Curiosidades sobre Isaac Asimov

Asimov tinha uma visão do futuro cheia de tecnologia, e seus livros continham reflexões sobre o que esses avanços tecnológicos trariam para a humanidade. Muitas de suas previsões chegaram bem perto da nossa realidade atual. Quer um exemplo?

“Haverá uma tendência para centralizar informações, de modo que uma requisição de
determinados itens pode usufruir dos recursos de todas as bibliotecas de uma região,
ou de uma nação e, quem sabe, do mundo. Finalmente, haverá o equivalente de uma
Biblioteca Computada Global, na qual todo o conhecimento da humanidade será
armazenado e de onde qualquer item desse total poderá ser retirado por requisição.”

(Livro Escolha a Catástofre, 1979)

Um de seus livros mais conhecidos é o Eu, Robô (I, Robot), uma coletânea de contos sobre robôs. Asimov juntou contos desconexos e os interligou, quase como se fosse uma pesquisa jornalística. A obra trata sobre a evolução dos robôs através do tempo, lidando com temas como o preconceito entre humanos e robôs e a suspeita de robôs infiltrados em cargos de poder. É nesta obra que somos apresentados às Três Leis da Robótica, que foram aceitas por vários outros autores e utilizadas em suas obras. São elas:

Isaac Asimov e as Três Leis da Robótica

1ª Lei: Um robô não pode ferir um ser humano ou, por inação, permitir que um ser humano sofra algum mal.
2ª Lei: Um robô deve obedecer às ordens que lhe sejam dadas por seres humanos, exceto nos casos em que tais ordens contrariem a Primeira Lei.
3ª Lei: Um robô deve proteger sua própria existência, desde que tal proteção não entre em conflito com a Primeira e Segunda Leis.

Este livro, por sinal, foi parar no cinema, no filme de mesmo nome, Eu, Robô (2004), estrelado por Will Smith. Uma ótima dica para quem quer ver a obra mais conhecida de Asimov ganhar as telas!

Eu, Robô no cinema!

E para quem desejar conhecer a fundo a produção literária deste grande mestre, haja fôlego! Quase 500 obras esperam você, mas tenha certeza de que será uma incrível jornada! Acompanhe o blog da Cultura Inglesa para ficar por dentro de mais dicas de literatura!

Fonte: Wiki 1 e 2

Conheça as redes sociais da Cultura Inglesa Ceará: Facebook | Instagram | Youtube

Voltar à página inicial











* Campos obrigatórios