Saiba mais sobre a Estação Espacial Internacional. »« Dicas para quem vai viajar a Londres pela primeira vez
30|09|2014

#BritishLiterature18 A vida e a obra de Virginia Woolf

No British Literature desse mês iremos caminhar pela vida e obra de uma das maiores e mais famosas escritoras britânicas, Virginia Woolf. Uma de suas obras, Mrs. Dalloway, foi incluída em 2012 na lista dos 100 melhores livros de todos os tempos e na lista dos 100 melhores livros escritos em inglês desde 1923. Interessante, né? Vamos lá!

Virginia Woolf nasceu em Londres, no ano de 1882, e fazia parte de uma tradicional família da Inglaterra, sendo filha do mais importe editor à época, Sir Leslie Stephen. Desde criança, Virginia recebeu uma educação exemplar e sempre frequentou o mundo dos livros, das ideias e das histórias. O mundo literário era a sua segunda casa.

No ano de 1912, Virgina se casa com o também escritor e autor Leonard Sidney Woolf e, cinco anos depois, em 1977, o casal funda a Hogarth Press, uma editora que revelou grandes escritores como Katherine Mansfield e T. S. Eliot.  Inicialmente, a editora era apenas um passatempo para o casal, mas, durante o período entre guerras, o negócio se profissionalizou com a compra de impressoras comerciais – as mais modernas à época. Entre os anos de 1917 e 1946 a editora já havia publicado 527 títulos e foi a pioneira na publicação de trabalhos sobre psicanálise traduzidos na língua inglesa.

As primeiras obras da escritora foram The Voyage Out (1915), Noite e Dia (1919) e Mrs. Dalloway (1925) – esta última sendo considerada a mais notável de Virginia. A história é um romance que mostra as preparações de Clarissa – personagem principal – para uma festa que ela hospedará à noite. A narrativa traz uma perspectiva interior muito forte, e passa pelo futuro e pelo passado dentro e fora da mente dos personagens para construir uma imagem da vida à época.

Até a década de 1940 Virginia publica mais três livros: Orlando (1928), As Ondas (1931) e Os anos (1937). No ano de 1941, após a sua casa ser destruída por uma série de bombardeios da aviação alemã contra o Reino Unido na Segunda Guerra Mundial, a escritora entra em uma profunda depressão, que a levou a cometer o suicídio no dia 28 de março desse mesmo ano.

Após a sua morte, no mesmo ano, foi publicado o romance póstumo Entre os Atos, um livro carregado de significados ocultos com o uso de palavras rimadas insistentemente no texto. Vários aspectos da sua personalidade são expostos na obra, com uma visão bastante particular da história inglesa.

Intensa biografia, né? Para outras informações e curiosidades sobre os principais autores e livros da literatura britânica não deixe de acompanhar o nosso blog. Também iremos adorar interagir com você em nossas redes sociais. Até a próxima!

Com informações de: Uol Educação, Wikipedia 01, Wikipedia 02

Conheça as redes sociais da Cultura Inglesa Ceará: Facebook | Instagram | Youtube

Voltar à página inicial











* Campos obrigatórios