Novidades na Cultura Inglesa: Sede Via Sul e matrículas abertas! »« Saia da teoria no curso de conversação da Cultura Inglesa!
13|12|2011

British Literature #06 – Um Conto de Natal, Charles Dickens

Em clima de Natal, no British Literature desse mês vamos falar sobre uma das mais clássicas histórias natalinas: Um Conto de Natal (A Christmas Carol), de Charles Dickens!

 

um-conto-de-natal-charles-dickens-cultura-inglesa-ce-01

Você sabia que Charles Dickens considerou “Um conto de Natal” o seu livrinho de natal? Foi escrito em apenas um mês, apenas para que o autor pudesse pagar algumas dívidas. Imaginem a surpresa que ele teve quando, após uma semana, já tinham sido vendidas 6 mil edições do livro! Isso é que é sucesso. A história foi publicada no dia 19 de dezembro de 1843, com ilustrações de John Leech.

 

um-conto-de-natal-charles-dickens-cultura-inglesa-ce-02

 

Um Cântico de Natal, na tradução correta para o português, narra a história de Ebenezer Scrooge, um homem miserável e avarento, que tem total aversão ao natal. Seu empregado, Bob Cratchit, é seu completo oposto: é pobre, mas muito feliz e adora comemorar o natal com sua família. Tem um apego especial pelo filho mais novo, chamado Tim, que tem um problema nas pernas.

 

um-conto-de-natal-charles-dickens-cultura-inglesa-ce-04Na véspera de natal, Scrooge recebe uma visita inesperada. Seu falecido sócio, Jacob Marley, aparece como fantasma, sete anos após sua morte, para deixar uma mensagem bem clara ao seu ex-parceiro: este deve mudar seus hábitos e se tornar uma pessoa melhor. E ainda avisa que ele receberá mais três visitas durante a noite.

 

Não tarda muito, e o primeiro visitante inesperado chega em seu quarto: o Fantasma do Natal Passado. Ele leva Scrooge de volta à sua adolescência, época de sua vida em que ainda gostava do Natal. Mas as lembranças foram muito dolorosas para o avarento e ele expulsou o Fantasma de sua presença, apagando a luz que emanava da cabeça da estranha criatura.

 

O segundo Fantasma é o do Natal Presente. O simpático espírito leva Scrooge para a ceia de natal na casa de seu empregado, Bob. Lá, ele vê a alegria na festa daquela família, apesar das difíceis condições em que vivem. Ao ir embora, o espírito mostra duas crianças horrorosas que moram sob seu manto, a Ignorância e a Miséria, e avisa a Scrooge para ter cuidado com elas.

 

um-conto-de-natal-charles-dickens-cultura-inglesa-ce-03

 

Chega, então, a hora da terceira visita: o Fantasma do Natal Futuro. A sinistra figura é alta e encapuzada, somente sua mão é visível sob seu manto. Ele não diz uma palavra, apenas mostra a Scrooge uma visão de seu futuro: seu leito de morte abandonado e esquecido. É quando acontece a maior transformação de Scrooge, que acorda no dia seguinte, dia de natal, como um novo homem.

 

Ele não era mais avarento e nem detestava mais o natal. Tornou-se um homem generoso, que ajudava a todos, principalmente seu empregado Bob, tanto que o pequeno Tim virou seu afilhado. E a partir de então, diz-se que ninguém comemorava o Natal como Ebenezer Scrooge.

 

um-conto-de-natal-charles-dickens-mickey-cultura-inglesa-ceGostaram da história? Que tal vê-la também em vídeo? Uma das adaptações mais famosas de Um Cântico de Natal é a versão da Disney, Mickey’s Christmas Carol. Nela, o ratinho aparece como o empregado de Scrooge, que é vivido pelo pão duro Tio Patinhas (é nada!). O personagem, por sinal, foi diretamente inspirado na história de Charles Dickens. Uma outra versão bem bacana é o filme Os Fantasmas de Scrooge, também da Disney, estrelado pelo ator Jim Carrey. Aproveite o clima família do natal e assista em casa com seus parentes queridos! :D

 

Até o próximo British Literature! :D

 
Fonte: A Christmas Carol – Wikipedia

Conheça as redes sociais da Cultura Inglesa Ceará: Facebook | Instagram | Youtube

Voltar à página inicial

Comentários (1)

  • [...] vários escritores famosos, como sempre vemos na nossa seção British Literature, a exemplo de Charles Dickens e JK [...]











  • * Campos obrigatórios